Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Ansiedade da separação em bebês: como lidar com essa fase.

Ansiedade da separação em bebês: como lidar com essa fase.

Estou a poucos dias de voltar da minha licença maternidade e me bateu certa preocupação de como vão ficar as coisas por aqui. Daí me veio a ideia de escrever um post pra falar sobre isso e pesquisando por aí, descobri que existe uma fase do desenvolvimento da criança que se chama ansiedade da separação (ou angústia da separação) ou ainda como crise dos 8 meses.

É uma fase normal, um marco de desenvolvimento que ocorre com o bebê entre os 6 e os 8 meses de vida (em alguns casos pode adiantar um pouco ou iniciar mais tarde). É comum que nesta fase o bebê possa pedir mais atenção da mãe do que o normal, chorar quando ela se afasta.

Até então, o bebê acha que é uma extensão da mãe, mas aos poucos vai se conscientizando da sua individualidade e passa a entender que ele pode se afastar dos seus pais. E claro que o sentimento em relação a mãe é de maior apego devido a gestação e amamentação.

A ansiedade só diminui quando o bebê compreende que a mãe sai de casa, mas volta e que a despedida não é definitiva . Por isso é importante quando for se ausentar por algumas horas, despedir-se da criança, mas falar que vai voltar. Sair de fininho não é uma boa ideia.

Além do choro, podem ocorrer falta de apetite e alterações no sono. E tudo isso pode alterar bastante a rotina da casa.

Para esta fase, quando necessário, é melhor deixar o bebê aos cuidados de alguém que ele já tenha algum vínculo, pois estando com alguém conhecido, de que gosta e em quem confia, ele tende a se sentir menos inseguro e ansioso. Fique por perto na ambientação do bebê junto com essa pessoa, isso facilita muito.

Outra coisa que pode ajudar a acalmar é utilizar um objeto de transição, alguma coisa que o conforte durante este período de afastamento. Pode ser uma naninha, seu brinquedinho favorito, uma chupeta.

Sabe aquela brincadeirinha de “Achou! Você se esconde da criança, com uma fralda, ou atrás de algo, depois dela procurar, achar que você sumiu, você aparece falando “achou!” ? Por incrível que pareça, essa brincadeira ajuda o bebê a lidar com essa ansiedade da separação.

Por coincidência, olhei no aplicativo As Semanas Mágicas e vi que era isso mesmo e que este período está se aproximando. Este aplicativo é baseado num livro ele fornece várias informações a respeito dos saltos de desenvolvimentos do bebê, fornecendo as datas aproximadas e alertando sobre as alterações de comportamento e quais habilidades ele está adquirindo. É bem interessante! O aplicativo é pago, mas vale a pena baixar e acompanhar. Você pode baixar aqui.

telas do aplicativo As Semanas Mágicas, ansiedade da separação.
telas do aplicativo As Semanas Mágicas

a Helena logo vai completar 7 meses e é justamente nessa época que deveremos fazer a adaptação dela na escolinha.

Já começo a sentir algumas mudanças. Ela não quer mais ficar sozinha nos ambientes, se ela não me vê, ou não vê o pai, começa logo a chorar e muitas vezes só o colo pra acalmar.

Outra mudança que senti é que ela está estranhando as pessoas da família, as avós, as tias, primos. Desde o início ela sempre foi uma bebê bem calma, ia com todo mundo e abria sorriso pra qualquer um, agora ela fica desconfiada e não dá abertura para estranhos.

Já deu pra ver que não é uma fase fácil para a criança né? Muito menos para o coração da mamãe, ai, ai…

E você? Já passou desta fase? Como foi? Ainda vai passar? Deixa um comentário!

Tags: | | | |

Sobre o Autor

Elaine Vasconcelos
Elaine Vasconcelos

Empreendedora digital, mãe da Helena. Eu ajudo outras mães a encontrarem formas de ganhar dinheiro trabalhando online!

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dúvidas! Chama aqui!