Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Escolhendo seu segmento de mercado: 5 coisas que ninguém te conta.

Escolhendo seu segmento de mercado: 5 coisas que ninguém te conta.

Algumas dicas para escolher seu segmento de mercado e não passar tanto perrengue.

Eu já falei aqui em outro post sobre empreender sua paixão mas o assunto que eu venho falar hoje é um pouco diferente, desta vez mais objetivo. É sobre como escolher o seu segmento de mercado.

Agora que você já decidiu que quer empreender, você precisa saber qual produto você quer trabalhar, que tipo de público você quer atingir.

Mas daí aparece a dúvida: O que eu vou vender? Que tipo de serviço posso prestar?

Tem gente que quando tem dúvida de algo, precisa de alguma sugestão, recomendação, sai perguntando pra todo mundo o que fazer…

Conselho é bom? Nem sempre.

Lembre-se que as pessoas vão aconselhar baseadas naquilo que elas gostam , sob a visão delas, a experiência delas, mas o ponto aqui não são os outros, mas VOCÊ!

Aí está a dor  e a delícia de empreender, tudo é responsabilidade sua, são suas escolhas que te levarão ao sucesso!

Mas isso não quer dizer que você não vai ter ajuda, tem sim! Vem comigo! Estas informações serão muito úteis para qualquer negócio, físico ou virtual.

*

Como?

A empresas existem por 2 razões: dar lucro aos seus proprietários e para transformar a vidas das pessoas, tudo isso de uma forma conjunta. Uma empresa existe para solucionar um problema ou um desejo de alguém. E quanto melhor este problema for solucionado, mais sucesso seu negócio terá.

Então primeiro ponto é identificar se você vai querer trabalhar vendendo algo ou prestando um serviço.

Para as mães que vão empreender exclusivamente em casa, acredito que vender algo seja uma opção melhor. Prestação de serviço geralmente é mais bem sucedida quando você consegue expandir sua clientela, ir até o cliente. Com uma criança em casa e sozinha fica difícil se ausentar por muito tempo, a não ser que você tenha uma rede de apoio (muito boa mesmo!)

*

Mulher trabalhando em casa no notebook.

Vender o quê?

Em seguida, é preciso decidir sobre seu produto, mas como? Faça um brainstorm, uma tempestade de ideias literalmente. Anote no papel todas as ideias que vier a cabeça, depois escolha aquelas que acha que tem mais a ver com você. Depois vá por eliminação. Siga estas dicas para ajudar na decisão:

*

1-Pelo que você tem Afinidade?

Para escolher um segmento você tem que escolher algo que você goste de verdade.Porque vendemos mais fácil aquilo que nós gostamos, aquilo que já testamos, sabemos ser de qualidade e ainda recomendamos a outras pessoas.

Por exemplo, eu diria que pelo menos uns 80% das mães empreendedoras pensam em trabalhar com artigos infantis e de grávidas, pois estão muito conectadas com o universo da Maternidade. Isso porque antes de vender algo, somos consumidoras desses produtos e sabemos o que nos agrada ou não.

Outra questão pra pensar é: Eu vou querer continuar trabalhando nisso daqui alguns anos?

*

2. Quais são suas habilidades?

Aqui falarei de 2 tipos de habilidades, aquela que você já tem e aquela que você quer ou precisa desenvolver.

Se der pra juntar algo que você gosta muito com uma habilidade que você já tem , ótimo! Você ama cozinhar e faz bolos como ninguém? Acabou de achar seu segmento de mercado.É uma habilidade que você já tem, aproveite-a!

E para cada segmento de mercado pede habilidades diferentes também.

Mas é possível que você não entenda nada de finanças, de como calcular preço de venda, margem de lucro, giro de capital ou que você seja tímida pra vendas…então este é o tipo de habilidade que você vai ter que aprender.Por isso é bom que você pense o quanto está disposta a se dedicar a este aprendizado daqui pra frente.

Pode ser que depois de um tempo, com o crescimento da empresa você delegue estas tarefas, mas é importantíssimo saber de tudo um pouco.

Empreender requer muito (muito mesmo) estudo. O aprendizado é constante, você nunca sabe o suficiente.

*

mulher pensando,escolhendo seu segmento de mercado.

*

3.Pesquise sobre seu público

Depois de escolhido o produto é essencial que você faça uma pesquisa para entender o tipo de consumidor que consome seu produto: qual sua idade, suas preferências, seus hábitos de consumo, suas necessidades,sua localidade, sua posição social, etc..Para atingir seu público você precisa entendê-lo para chegar até ele, independente do canal de vendas que você escolher.Pesquise no google, faça enquete com as pessoas próximas, entre em grupos pela internet , observe outras pessoas comprando, etc..

*

3.Analise a Concorrência

Esta parte eu acho bem interessante. Pois aqui dá pra você saber o que você quer e o que você não quer pra sua empresa. Vá até as lojas, veja a distribuição dos produtos, o layout, o comportamento dos clientes, dos atendentes, os preços, as embalagens, visite o site, as redes sociais, tudo! Além de fazer escolhas melhores para o seu negócio, analisar a concorrência te dá parâmetros do mercado, pra você planejar como pretende se posicionar, como se diferenciar dos concorrentes.

**

*

4. Faça as contas, quanto você pretende lucrar?

Importantíssimo. Poder ter um trabalho mais flexível é ótimo, ficar mais perto dos filhos enquanto trabalha também. Mas nada vale se isso não compensar financeiramente.E olha que não estou falando de lucros altos, mas do necessário para sustentar seu negócio a longo prazo.

Alem de não ganhar dinheiro, você pode perder muito tempo e dinheiro, então CUIDADO! Falo isso porque vejo muitas mães começarem uma atividade de renda e pouco tempo depois desistem. Porquê? Faltou pesquisa e planejamento.

Por exemplo, um tipo de negócio que está em alta, laços de cabelo para meninas. Cada laço custa em média R$10,00.

faça uma conta rápida… Qual valor que você precisa pra cobrir suas despesas? Da empresa e da sua família, claro. Ou qual o faturamento que você espera obter?

Agora calcule quantos laços será necessário vender para você obter a renda que deseja? Com um laço vendido a R$ 10,00, imagino que muitos, centenas deles. E quem vende centenas de laços com uma empresa começando? cri…cri…cri…Pois é, difícil né?

Isso quer dizer que vender laços é uma opção ruim? Não! Tudo depende de COMO vender. Se você decidir que venderá kits de laços e que cada kit tem 5 laços e custa R$50,00 , aí pode sim ser bem lucrativo. Entendeu a diferença?

Trabalhar com um produto muito barato, não significa que você vai vender muito só por causa do preço.

*

5. Tente imaginar sua rotina

Você decidiu produto, estudou cliente e concorrência e seu produto é lucrativo, OK! Agora imagine como isso afetará sua rotina, se você se vê realizando suas tarefas com sucesso durante o dia.

Sabemos que nem tudo são flores, as dificuldades vão surgir aos montes, então melhor estar minimamente preparada.

Alguns exemplos:

Se você escolheu fazer bolos para vender, tem espaço para cozinhar? Sua geladeira é grande o suficiente para armazenar os bolos feito? Você mesma fará as entregas?

Se você decidiu trabalhar com prospecção de clientes em casa, fala muito ao telefone o dia todo, como vai lidar quando o vizinho decidir escutar aquele funk nas alturas?

Ninguém disse que ia ser fácil, mas pra tudo tem saída!

Faça uma lista dos possíveis empecilhos, use a criatividade para driblar os problemas. arregace as mangas e siga em frente.

Você consegue!!!

*

Ufa, muita coisa né? Mas me conta, você já tinha pensado em algum destes pontos quando pensou em empreender? Deixe nos comentários pra eu saber!

Tags: | | |

Sobre o Autor

Elaine Vasconcelos
Elaine Vasconcelos

Empreendedora digital, mãe da Helena. Eu ajudo outras mães a encontrarem formas de ganhar dinheiro trabalhando online!

2 Comentários


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dúvidas! Chama aqui!